Meliponário do PNMCBio


Data de publicação: 3 de junho de 2015

Em comemoração ao dia da Biodiversidade e do Apicultor (22 de maio) a equipe de educação ambiental do Parque da Biodiversidade realizou um plantio de árvores e plantas de espécies melíferas, que tem como função atrair e prover alimentos para as abelhas. Pensando nisso, a área que abriga o Meliponário foi enriquecida com este plantio, que contou com a participação dos estudantes atendidos pelo Roteiro Educador da Prefeitura Municipal de Sorocaba.

As abelhas indígenas sem ferrão, ou meliponíneos, são encontradas exclusivamente nas regiões tropicais e subtropicais do mundo. No Brasil, mais de 300 espécies já foram descritas, e estima-se que existam cerca de 800 espécies (J.M.F. Camargo & S. Pedro, comunicação pessoal). Como quase todas as outras espécies de abelhas, as abelhas indígenas sem ferrão coletam seu alimento nas flores: pólen, fonte de proteínas, e néctar (fonte de açúcares).

O néctar é depois transformado em mel dentro da colônia. Existem algumas exceções, como a abelha limão (Lestrimelitta), que não coleta seu próprio alimento, roubando-o das colônias de outras espécies, e algumas espécies necrófagas, isto é, que se alimentam de carniça (como por exemplo, Trigona hypogea).

O Parque da Biodiversidade encontra-se à Avenida Itavuvu, n° 11.500, bairro Altos do Itavuvu, e está aberto a visitação de terça a domingo, das 8 às 17h. Venha conhecer algumas das espécies de abelhas nativas em nosso Meliponário!!!